Loading...

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA)

A Educação de Jovens e Adultos no Brasil teve seu marco histórico inicial no II Congresso Nacional de Educação de Adultos onde emergiu a figura de Paulo Freire defendendo uma Educação de Adultos que estimulasse a colaboração, a decisão, a participação e a responsabilidade social e política. Desde então, os pensamentos deste intelectual vêm influenciando intensamente a trajetória da EJA no Brasil. Mas o que é a EJA?
A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional afirma: “A educação de jovens e adultos será destinada àqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos no ensino fundamental e médio na idade própria”. Estes jovens e adultos que nos fala a LDB pertencem geralmente às classes sociais de baixo poder econômico com faixa etária adiantada em relação ao nível de ensino demandado. São operários, camponeses, ribeirinhos, artesãos, trabalhadores urbanos, que após o fim de uma longa jornada de trabalho retornam aos bancos das salas de aula em busca de conhecimento formal e de reconhecimento social.
Miguel Arroyo em seu texto "A Educação de Jovens e Adultos em tempos de exclusão" desenvolve uma importante discussão a respeito desse legado dos atores populares para a história oficial da EJA. Segundo Arroyo, a EJA corre o perigo de perder esse rico legado popular ao ser inserida no corpo legal ou ao ser tratada como modo de ser do ensino fundamental e do ensino médio. A EJA enquanto educação popular necessita para seus projetos e políticas a conservação desse reconhecimento de que as experiências e concepções desses jovens e adultos excluídos é que tornam o sentido da EJA ainda tão atual e necessário no cenário da educação brasileira. Isto se explica por um simples motivo: A EJA e suas concepções não perderam sua radicalidade porque a realidade vivida por seus jovens e adultos populares continua radicalmente excludente.
Portanto, a EJA representa para estes jovens e adultos a oportunidade de inserção no espaço de escolarização formal podendo, desta forma, buscar o reconhecimento social que durante muito tempo foi negado. Estes Jovens e Adultos que foram por tanto tempo segregados merecem ter seus direitos sociais resgatados e a EJA, nesse contexto, se torna um dos principais instrumentos para que tal resgate aconteça.

4 comentários:

  1. Muito bom, o artigo realmente a educação de jovens e adultos, é tão atual no cenário brasileiro é a oportunidade que o cidadão que não teve a educação na idade própria tem o direito de ser um cidadão transformado através da educação.

    ResponderExcluir
  2. Prezado amigo Denis, a EJA é uma excelente oportunidade para que grupos sociais historicamente excluídos possam reencontrar o caminho da escolaridade formal. É uma pena que esta modalidade de Educação não ganhe a atenção necessária do poder público. Agradeço sua contribuição ao "História, Educação,e Cultura" e volte sempre.

    ResponderExcluir
  3. O desafio na EJA, não é só dá acesso as pessoas que não tiveram oportunidade de "estudar", mas sim fazer com que gestores das escolas publicas, tenham uma visão mais ampla e flexivel quando se trata de nossos alunos trabalhadores, pois infelizmente conforme relato de muitos a realidade das escolas da EJA é diferente quando se fala de um legado popular, não dando espaços merecidos aos nossos alunos que relutam todos os dias por uma vida digna de trabalhador, chegando muitas vezes cansado de uma dia inteiro de trabalho, algumas vezes atrasado ou esquecido de uma pequena peça "o uniforme escolar", barrados pelo olhar reto de muitos que se dizem gestores. Se queremos que a Educação de jovens e adultos não perca sua essencia de educação popular esse é um dos primeiros passos a ser dado, pois são tantas as maravilhas que podemos conquistar que coisas pequenas como a relatada anteriomente pode ser vencida. Fica o recado aos nossos professores tbm...Abraços!!!
    Boa noite
    Dilcilene Rodrigues

    ResponderExcluir
  4. Valeu Dil pela mensagem. Saudações Bicolores (he he) !!!

    ResponderExcluir